Feeds:
Posts
Comments

O Budismo é uma das religiões mais antigas ainda praticadas e uma que tem mais seguidores, cerca de 200 milhões de pessoas no mundo. Enquanto alguns preferem se referir ao Budismo mais como uma filosofia de vida do que uma religião.

De uma forma ou de outra, o que tem permitido esta filosofia / religião sobreviver ao longo do tempo e continuar ganhando popularidade são suas mensagens simples e cheias de sabedoria que pode realmente melhorar nossas vidas diárias. Na verdade, não é necessário abraçar o budismo para colher os benefícios que ele pode nos oferecer. Basta manter uma mente aberta e o coração disposto.

1. A dor é inevitável, o sofrimento é opcional

Nós tendemos a pensar que reagimos aos eventos que trazem consigo a semente de tristeza ou da alegria, mas, na verdade, reagimos ao que os fatos significam para nós. Nós só podemos sofrer por aquilo a que demos importância. Portanto, para evitar sofrimento desnecessário, por vezes, apenas um passo para trás,desanexar emocionalmente e ver as coisas de outra perspectiva. É difícil, mas com a prática você aprende. Na verdade, uma outra frase budista nos mostra o caminho: “Tudo o que somos é o resultado do que pensamos; É fundada em nossos pensamentos e é feito de nossos pensamentos.


2. Alegrai-vos porque em toda parte é aqui e tudo é agora

Muitas vezes perdemos a vida enquanto estamos amarrados ao passado ou preocupados com o futuro. No entanto, o budismo nos ensina que temos apenas o aqui e agora. Portanto, devemos aprender a estar totalmente presentes, para desfrutar de cada momento como se fosse o primeiro e o último. Não mergulhar no passado ou sonhar com o futuro, se concentrar no momento presente, porque é onde você vai encontrar as chaves para a felicidade.


3. Tenha cuidado com o exterior, bem como seu interior, porque tudo é um

Somos uma unidade física e espiritual, mas muitas vezes nos esquecemos. Às vezes nos preocupamos muito sobre como cuidar do corpo e esquecemos a alma, enquanto em outras vezes nos preocupamos muito com  nosso equilíbrio psicológico e negligenciamos aspectos importantes, tais como dieta e exercícios. No entanto, para encontrar um estado de bem-estar verdadeiro é imperativo que a mente e o corpo estejam equilibrados.


4. Melhor usar pantufas do que tentar colocar  tapete no mundo

Às vezes, ou porque superestimamos nossas forças ou porque não estamos cientes da magnitude da situação, estabelecemos metas que vão além de nossas capacidades. Em seguida, geramos um estresse desnecessário. No entanto, para encontrar a paz interior, é importante estar ciente de nossas forças e nossa dose de recursos, e qualquer caminho tem que começar de nós mesmos, antes de mudarmos o que não gostamos no mundo, mudemos o que não gostamos em nós mesmos.


5. Não ferir os outros com o que causa dor a si mesmo

Esta é uma das máximas do budismo que, se aplicada ao pé da letra, estaríamos praticamente eliminado todas as leis e preceitos morais. No entanto, esta frase budista vai além do clássico “não faça aos outros o que você não quer fazer para você”, pois envolve, acima de tudo, uma profunda compreensão de nós mesmos e, uma grande empatia para outros.



6. Não é mais rico quem tem mais, mas quem precisa menos

Apesar de não estarmos conscientes disso, o nosso desejo de mais, seja no material ou emocional, é a principal fonte de nossas preocupações e desapontamentos. Quando aprendemos a viver com pouco e aceitando tudo que a vida nos oferece no momento, podemos alcançar uma vida mais equilibrada e reduzir a tensão e stress. Entender que já temos todo necessário para atingir a paz interna e felicidade é um ensinamento que traz tranquilidade na caminhada e evita a ansiedade e desgaste incessante de sempre achar que a felicidade está logo ali na frente, mas nunca aqui.


7. Para entender tudo, é preciso esquecer tudo

Quando somos pequenos, estamos abertos à aprendizagem, não temos idéias preconcebidas. No entanto, à medida que crescemos nossa mente está cheia de condicionamentos sociais que nos diz como as coisas devem ser, como devemos nos comportar e até mesmo o que pensar. Estamos tão imbuídos nesse contexto que não percebemos que nossa mente se tornou uma caixa muito estreita que nos aprisiona. Então, se você quer mudar e ver as coisas de outra perspectiva, o primeiro passo é se separar das crenças e estereótipos que o mantem amarrado. Neste sentido, uma outra frase budista nos ilumina: “No céu, não há distinção entre o leste e o oeste, são as pessoas que criam essas distinções em sua mente e depois pensam que são verdadeiras“.


8. O ódio não diminui ódio. O ódio diminui com o amor

Gerar violência, raiva produz ressentimento. É algo que quase nunca aplicamos quando nos envolvemos em discussões nas quais somos guiados por nossas emoções mais negativas, respondemos às críticas com outro comentário e um ataque ainda mais forte. No entanto, o ódio só gera ódio, a única maneira de contrariar o seu efeito é o de proporcionar amor, respondendo com emoções positivas. Não se apaga fogo com mais fogo.


9. Dê, mesmo se você tiver muito pouco para dar

Esta é uma das mais antigas frases budistas, e algumas pesquisas na área da psicologia positiva mostraram que a gratidão e a entrega é um dos caminhos que conduzem à felicidade. Não é sobre dar com intuito de receber algo, mas dar motivado pelo prazer que sente ao ajudar alguém.


10. Se você pode apreciar o milagre que mantém uma única flor, toda sua vida vai mudar

Nesta frase budista o segredo da mudança está fechado: aprender a valorizar cada coisa e cada pessoa por aquilo que ele é: um milagre único e irrepetível. Quando aprendemos a não criticar, mas aceitar e se maravilhar com as menores coisas que nos rodeiam, nossa vida vai mudar porque estamos deixando aberta a gratidão, a curiosidade e a alegria. Pelo contrário, se pensarmos não há nada de especial sobre as pequenas coisas e estamos no topo do mundo, não apenas estamos fechando a beleza, mas também para a aprendizagem e crescimento. Se você não pode apreciar o milagre que envolve uma flor, é que você está morrendo por dentro.

___

Fonte: Yogui.co

via O Segredo

 

 

Por Frederico Mattos

O que diferencia um comportamento razoável de outro patológico é a intensidade, frequência e grau de prejuízo que causa para a própria pessoa e os outros. Nossa sociedade não é das mais saudáveis mentalmente, visto que psicopatas são CEO’s, estelionatários podem ser políticos e malandro é o bon vivant encostado em casa e sustentado pelos pais. Então o fato é que aquilo que é visto como virtude na real pode dar indícios de um fundo patológico que ninguém percebe.

 

Continue lendo […]

 

 

via Sobre A Vida

.

Algumas das pequenas cidades que parecem existir somente nos seus sonhos estão escondidas ao redor do mundo.

Elas são pequenas cidades cheias de charme, quase perfeitas demais para serem reais. No entanto, estas cidades dos sonhos existem.

Aqui estão 32 pequenas cidades que são tão bonitas que você dificilmente vai acreditar que elas não são sets de filmagem. Vale lembrar que três delas já foram protagonistas de posts anteriores aqui no Tendencee:

Esta não é uma vila qualquer, é simplesmente a vila mais bela de toda Inglaterra.

Gásadalur, o vilarejo fenomenal de menos de 20 habitantes

Burano, a pequenina ilha italiana para você levantar sua alma

A partir de agora, prepare-se para aumentar a sua lista de lugares para conhecer antes de morrer!

Via: Distractify

1) Garmisch-Partenkirchen, Alemanha

viagem_28_image_1

Foto: reddit.com

viagem_28_image_1_1

Foto: fksr no Flickr

Garmisch-Partenkirchen é uma cidade encantadora nas alturas da montanha Zugspitze, a montanha mais alta da Alemanha a uma altura de cerca de 3.000 metros. A cidade era originalmente composta de 2 povoados distintos, um romano e outro teutônico. Em antecipação aos Jogos Olímpicos de Inverno de 1936, os dois povoados foram forçados a se unir.

2) Burano, Itália

viagem_28_image_32

Foto: Burano, a pequenina ilha italiana para você levantar sua alma

viagem_28_image_32_1

Foto: Burano, a pequenina ilha italiana para você levantar sua alma

Se você estiver precisando de um boost emocional, faça uma viagem à Burano, na Itália. Trata-se de uma ilha pequenina localizada na Lagoa de Veneza, no norte da Itália. Burano, assim como a sua vizinha 7 km mais ao sul, Veneza, poderia mais corretamente ser chamada de um arquipélago, no caso com 4 ilhas ligadas por pontes. Burano, a ilha da renda, é conhecida por suas casas coloridas e rendas artesanais. A lenda diz que os pescadores da ilha foram os primeiros a pintar suas casas com cores vivas para que pudessem vê-las enquanto estivessem pescando.

3) Vilarejo no Himalaia, Tibete

viagem_28_image_2

Foto: tuxboard.com

viagem_28_image_2_1

Foto: Reinhard Goldmann no Flickr

Esta é uma das muitas cidades construídas para sustentar mosteiros escondidos nas montanhas do Himalaia que só são acessíveis a pé ou a cavalo.

4) Reine, Noruega

viagem_28_image_3

Foto: toptravellists.net

viagem_28_image_3_1

Foto: alcahazada no Flickr

Reine é uma vila piscatória que pode ser encontrada na bela ilha ártica de Moskenesøya. Apesar de uma população com apenas 329 pessoas, a vila foi eleita a mais bela de toda a Noruega.

5) Gásadalur, Dinamarca

viagem_28_image_4

Foto: Kim Brockie

viagem_28_image_4_1

Foto: Tobers

Gásadalur é um vilarejo localizado na parte oeste de Vágar, uma das 18 ilhas do arquipélago das Ilhas Faroé. Situadas no Atlântico Norte, a meio caminho entre a Escócia e a Islândia, as Ilhas Faroé são um território dependente da Dinamarca. As formações que cercam Gásadalur alcançam mais de 700 metros do nível do mar e são as mais altas de Vágar. Em 2002, apenas 16 pessoas moravam no vilarejo, mas esse número cresceu muito. Em 2012, Gásadalur tinha uma população de 18 habitantes!

6) Colmar, França

viagem_28_image_5

Foto: pixdaus.com

viagem_28_image_5_1

Foto: nic( o ) no Flickr

Colmar é considerada a capital do vinho da Alsácia, conhecida por seus aromas requintados. A cidade foi fundada no ano de 1200, durange o auge do Império Romano, que governou grande parte da Europa. Deste então, a cidade ganhou o apelido de “Pequena Veneza” por causa dos cursos de água que se curvam pelas ruas medievais.

7) Camden, Estados Unidos

viagem_28_image_6

Foto: wtv-zone.com

viagem_28_image_6_1

Foto: bill lapp no Flickr

Antes habitada pelos índios Penobscot, Camden foi primeiramente colonizada pelas britânicos na década de 1770. Durante a revolução, a cidade serviu como um ponto de encontro para os americanos. Agora, com uma população de apenas 5.000 pessoas, o belo cenário da cidade faz com que, no verão, os turistas correspondam a 2 vezes a quantidade de habitantes.

8) Marsaxlokk, Malta

viagem_28_image_7viagem_28_image_7_1

Foto: Peter no Flickr

Em 900 a.C., os fenícios desembarcaram em Malta e estabeleceram o vibrante porto comercial de Marsaxlokk. Agora, a cidade é a principal fornecedora de peixe da ilha e é bem conhecida por seus enormes mercados abastecidos com uma grande variedade de peixes magníficos.

9) Bled, Eslovênia

viagem_28_image_8

Foto: hdwallpappers.com

viagem_28_image_8_1

Foto: Silva Predalič no Flickr

Abrigada por montanhas, Bled foi fundada em 1004 e foi considerada tão bonita pelo Sacro Imperador Romano que foi concedida ao bispo de Brixen. O castelo em Bled fica no centro do encantador Lago Bled, que faz fronteira com a cidade. A cidada, com uma população de aproximadamente 5.000 pessoas, é agora notável por ter alguns dos mais belos spas das redondezas.

10) Hallstatt, Áustria

viagem_28_image_9

Foto: picstopin.com

viagem_28_image_9_1

Foto: Souvik Bhattacharya no Flickr

viagem_28_image_9_2

Foto: Timo Hannukkala no Flickr

Hallstatt, um dos mais antigos assentamentos da Áustria, foi originalmente fundada em 5000 a.C. para ter suas vastas reservas de sal exploradas nas deslumbrantes montanhas que circundam a cidade. Hoje em dia, o sal ainda é extraído, mas Hallstatt também é considerada um tesouro da história da humanidade e uma das mais belas cidades da Áustria.

11) Manarola, Itália

viagem_28_image_10

Foto: twicsy.com

viagem_28_image_10_1

Foto: ByTheChesapeakeBay no Flickr

Manarola é um encantador arco-íris de coloridas casas gravadas em uma parede impenetrável de pedra. A igreja data de 1338, tornando esta cidade uma das mais antigas da região, sendo construída mais provavelmente por suas fortes defesas naturais. Agora, a cidade é mais famosa pelos seus vinhos deliciosos e as pinturas de Antonio Discovolo, que adorava a cidade.

12) Bibury, Inglaterra

viagem_28_image_11

Foto: handmade-saratov.ru

viagem_28_image_11_1

Foto: Esta não é uma vila qualquer, é simplesmente a vila mais bela de toda Inglaterra.

Bibury é considerada a vila mais bela da Inglaterra. Localizada em Gloucestershire e mencionada no livro Domesday (1086), a antiga vila é famosa por suas casas de pedra construídas no século XVII. Em Bibury, não deixe de conhecer a Arlington Row, uma fileira de casas de campo junto ao rio Coln que já foi o cenário de filmes, como Stardust e O Diário de Bridget Jones.

13) Annecy, França

viagem_28_image_12

Foto: wordpress.com

viagem_28_image_12_1

Foto: Jurek no Flickr

viagem_28_image_12_2

Foto: Eloy Rodriguez no Flickr

Annecy é sem dúvida ainda mais pitoresca do que os Alpes Franceses que circudam a cidade. Construída em torno de um castelo do século XIV, a cidade é cortada por pequenos canais e riachos que correm lindamente pelo azul do Lago Annecy.

14) Göreme, Turquia

viagem_28_image_13

Foto: reversehomesickness.com

viagem_28_image_13_1

Foto: Tiberio Frascari no Flickr

viagem_28_image_13_2

Foto: Tiberio Frascari no Flickr

Göreme foi construída durante a era romana, entre as requintadas formações rochosas que dominam a área. A pedra natural dura serviu como fundação e fortificação para aqueles que construíram a cidade. Até hoje, grande parte da arquitetura antiga ainda está de pé. Muitas igrejas foram gravadas nas próprias rochas.

15) Tenby, País de Gales

viagem_28_image_14

Foto: paradiseintheworld.com

viagem_28_image_14_1

Foto: Ieuan Evans no Flickr

viagem_28_image_14_2

Foto: Pommysheilah no Flickr

Em galês, Tenby pode ser traduzido como “a pequena fortaleza do peixe”. A cidade, um porto abundante e naturalmente defendido com acesso ao mar da Irlanda e ao Oceano Atlântico foi estabelecida no ano de 900. Após a conquista normanda da Inglaterra, a cidade foi fortificada com uma parede maciça para segurar as rebeliões galesas na baía. De 1800 em diante, a cidade tornou-se mais conhecida por sua beleza do que por suas defesas.

16) Leavenworth, Estados Unidos

viagem_28_image_15

Foto: panoramio.com

viagem_28_image_15_1

Foto: Fernando Ledesma no Flickr

Sim, Leavenworth fica nos Estados Unidos e não na Europa Central. Mas você não deveria ficar com vergonha de pensar assim, pois a cidade é realmente modelada em uma aldeia da Baviera. A cidade era originalmente uma pequena comunidade ligada à madeira construída em 1906 que se esforçava em termos econômicos. Em 1962, um comitê local teve a ideia de transformar completamente a cidade no que ela é hoje, salvando a existência da comunidade por meio do turismo.

17) Vestmannaeyjar, Islândia

viagem_28_image_16

Foto: staticflickr.com

viagem_28_image_16_1

Foto: Tói Vídó no Flickr

Vestmannaeyjar está em uma grande ilha de mesmo nome, na costa sul da Islândia. Este tesouro geográfico é inacreditavelmente ativo em termos vulcânicos e, em 1973, toda a população foi evacuada quando uma erupção destruiu algumas áreas da cidade. A ilha também é notável pela imensa biodiversidade que pode ser encontrada na área, incluindo 150 espécies de plantas ainda não catalogadas e milhões de aves que fazem ninhos nos penhascos.

18) Queenstown, Nova Zelândia

viagem_28_image_17

Foto: blogspot.com

viagem_28_image_17_1

Foto: PhotoArt Images no Flickr

Queenstown foi construída em torno do belo Lago Wakatipu, que tem uma vista espetacular das montanhas circudantes, incluindo o Walter Peak e o The Remarkables. Os exploradores europeus William Gilbert Rees e Nicholas von Tunzelmann foram os primeiros a habitar o habit selvagem que eles encontraram em 1860. Após a descoberta de ouro, a cidade cresceu consideravelmente.

19) Hidden Mountain Village, China

viagem_28_image_18

Foto: onebigphoto.com

viagem_28_image_18_1

Foto: Jeroen Fransen no Flickr

Não se sabe muito sobre essas vilas reclusas espalhadas pela China além de que elas serviram como fortalezas para os militares. Elas agora estão acessíveis apenas a cavalo e oferecem um olhar único sobre a cultura clássica da China.

20) Shirakawa-go Village, Japão

viagem_28_image_19

Foto: architectureandinteriordesign.files.wordpress.com

viagem_28_image_19_1

Foto: Liang Kai no Flickr

viagem_28_image_19_2

Foto: Liang Kai no Flickr

Shirakawa-go é uma pequena aldeia tradicional conhecia por seus telhados incrivelmente íngremes que foram feitos para resistir a algumas das piores nevascas do mundo. As densas e mistificadoras florestas e as iminentes colinas que cercam e escondem a aldeia tornam a área incansavelmente difícil de ocupar, diferente do pequeno pedaço de planura no qual a aldeia foi fundada.

21) Pucón, Chile

viagem_28_image_20

Foto: VibaTem

viagem_28_image_20_1

Foto: L’etoile

viagem_28_image_20_2

Foto: Alvaro Rojas no Flickr

Esta cidade exótica, que abraça um lago admiravelmente inspirador e senta-se à sombra de um vulcão ativo, é conhecida como a capital da aventura no Chile porque sua localização é perfeita para muitas atividades recreativas, como esqui e caiaque.

22) Morro de São Paulo, Brasil

viagem_28_image_21

Foto: jzbrasil.com

viagem_28_image_21_1

Foto: Pousada Borboleta

Morro de São Paulo é tão tranquilo que a única maneira de chegar à vila é por barco ou voo charter, pois não são permitidos carros na ilha. A vila está assentada sobre três belas montanhas cobertas de selva em um ponto onde o Canal de Taperoá encontra um azul cristalino Atlântico. No passado, a ilha atuou como uma enseada de piratas e também como uma fortaleza para os portugueses.

23) Albarracín, Espanha

viagem_28_image_22viagem_28_image_22_1

Foto: José Luis Mieza no Flickr

Albarracín é uma vila medieval bem preservada no norte da Espanha. As pinturas rupestres nas cavernas no pé do penhasco do Parque Cultural de Abarracín são algumas das evidências mais importantes da arte pré-histórica na Espanha.

24) Chefchaouen, Marrocos

viagem_28_image_23

Foto: amusingplanet.com

viagem_28_image_23_1

Foto: Martino Zegwaard no Flickr

viagem_28_image_23_2

Foto: Claude Renault no Flickr

Chefchaouen é mais conhecida por suas construções azuis, pintadas em uma gama de tons suaves. A uma curta distância a pé estão as igualmente incríveis montanhas de Rife e as cascatas Akchour!

25) Amadiya, Curdistão

viagem_28_image_24

Foto: globespots.com

viagem_28_image_24_1

Foto: Kurdistan Garden of Eden

As coloridas casas da cidade se assentam no topo de um platô enorme a cerca de 4.000 metros acima do nível do mar. Os únicos lugares para se hospedar são pousadas locais, e os moradores até se orgulham de resistir aos hotéis modernos.

26) Ittoqqortoormiit, Groenlândia

viagem_28_image_25viagem_28_image_25_1

Foto: Gerald Zinnecker no Flickr

Não é difícil apenas pronunciar o nome da cidade, como também chegar a Ittoqqortoormiit. Mas o esforço é totalmente válido. A partir da capital da Islândia, você precisa pegar um avião (com voos semanais) para a Groenlândia e, em seguida, pegar um helicóptero até esta pequena e colorida cidade, que se situa no mais longo sistema de rios glaciais do mundo.

27) Byron Bay, Austrália

viagem_28_image_26

Foto: designnext.com

viagem_28_image_26_1

Foto: Luke Tscharke no Flickr

Localizada em New South Wales, esta cidade do lado do Oceano Pacífico é o lar de cerca de 5.000 pessoas. A cidade foi nomeada pelo famoso capitão britânico James Cook em homenagem ao oficial John Byron da Royal Navy e sua habilidade de navegar pelos mares revoltos pelos quais a área é conhecida.

28) Chichilianne, França

viagem_28_image_27

Foto: idata.over-blog.com

viagem_28_image_27_1

Foto: Pierre Beauregard no Flickr

viagem_28_image_27_2

Foto: Erwann Fourmond no Flickr

Chichilianne é uma pequena aldeia de pouco mais de 200 pessoas nos espetaculares Alpes Franceses.

29) Eze, França

viagem_28_image_28viagem_28_image_28_1

Foto: Michael Crovetto no Flickr

Eze é um conjunto de aldeias com uma população de menos de 3.000 pessoas situado junto à exótica Riviera Fracensa e em cima de uma montanha que oferece vistas deslumbrantes. Estes assentamentos são habitados desde cerca de 2.000 a.C. e já foram ocupados por diferentes povos.

30) Ericeira, Portugal

viagem_28_image_29

Foto: oportohartford.com

viagem_28_image_29_1

Foto: Antonio Vidigal no Flickr

viagem_28_image_29_2

Foto: Antonio Vidigal no Flickr

Com apenas 7.000 habitantes espalhados em 40 praias, você não precisar procurar muito para encontrar um lugar para colocar sua toalha de praia na Ericeira. O estabelecimento da área remonta ao ano de 1.200, quando uma grande quantidade de ouriços do mar trouxe pessoas e dinheiro para a região.

31) Pucisca, Croácia

viagem_28_image_30

Foto: likecroatia.com

viagem_28_image_30_1

Foto: Stephen Reed no Flickr

A ilha de Brac é o lar de algumas das pedras de mais alta qualidade da Europa, e é exatamente por isso que Pucisca foi construída. Tanto o altar para o deus romano Júpiter, como a arquitetura mais moderna são requintadas obras de arte – como é a paisagem natural que rodeia a cidade. Quando você considera que a pequena cidade foi o lar de alguns dos melhores pedreiros da história, isso não deve vir como uma surpresa.

32) Popeye Village, Malta

viagem_28_image_31

Foto: Mosin

viagem_28_image_31_1

Foto: Popeye Village

Na década de 80, Popeye Village foi o cenário do filme musical Popeye. De lá pra cá, o lugar se tornou uma das principais atrações turísticas de Malta com diversas atividades divertidas e coloridas para os jovens e os jovens de coração.

 

via

 

Ah, se conseguíssemos manter sob controle nosso ímpeto de apoquentar. Mas não. Uns mais, outros menos, todos passam do limite na arte de encher os tubos. Ou contando uma história que não acaba nunca, ou pior: contando uma história que não acaba nunca cujos protagonistas ninguém jamais ouviu falar. Deveria ser crime inafiançável ficar contando longos casos sobre gente que não conhecemos e por quem não temos o menor interesse. Se for história de doença, então, cadeira elétrica.

Não canse quem te quer bem. Evite repetir sempre a mesma queixa. Desabafar com amigos, ok. Pedir conselho, ok também, é uma demonstração de carinho e confiança. Agora, ficar anos alugando os ouvidos alheios com as mesmas reclamações, dá licença. Troque o disco. Seus amigos gostam tanto de você, merecem saber que você é capaz de diversificar suas lamúrias.

Não canse quem te quer bem. Garçons foram treinados para te querer bem. Então não peça para trocar todos os ingredientes do risoto que você solicitou – escolha uma pizza e fim.

Seu namorado te quer muito bem. Não o obrigue a esperar pelos 20 vestidos que você vai experimentar antes de sair – pense antes no que vai usar. E discutir a relação, só uma vez por ano, se não houver outra saída.

Sua namorada também te quer muito bem. Não a amole pedindo para ela explicar de onde conhece aquele rapaz que cumprimentou na saída do cinema. Ciúme toda hora, por qualquer bobagem, é esgotante.

Não canse quem te quer bem. Não peça dinheiro emprestado pra quem vai ficar constrangido em negar. Não exija uma dedicatória especial só porque você é parente do autor do livro. E não exagere ao mostrar fotografias. Se o local que você visitou é realmente incrível, mostre três, quatro no máximo. Na verdade, fotografia a gente só mostra pra mãe e para aqueles que também aparecem na foto.

Não canse quem te quer bem. Não faça seus filhos demonstrarem dotes artísticos (cantar, dançar, tocar violão) na frente das visitas. Por amor a eles e pelas visitas.

Implicâncias quase sempre são demonstrações de afeto. Você não implica com quem te esnoba, apenas com quem possui laços fraternos. Se um amigo é barrigudo, será sobre a barriga dele que faremos piada. Se temos uma amiga que sempre chega atrasada, o atraso dela será brindado com sarcasmo. Se nosso filho é cabeludo, “quando é que tu vai cortar esse cabelo, garoto?” será a pergunta que faremos de segunda a domingo. Implicar é uma maneira de confirmar a intimidade. Mas os íntimos poderiam se elogiar, pra variar.

Não canse quem te quer bem. Se não consegue resistir a dar uma chateada, seja mala com pessoas que não te conhecem. Só esses poderão se afastar, cortar o assunto, te dar um chega pra lá. Quem te quer bem vai te ouvir até o fim e ainda vai fazer de conta que está se divertindo. Coitado. Prive-o desse infortúnio. Ele não tem culpa de gostar de você.”

Martha Medeiros

Martha Medeiros é jornalista, escritora, aforista e poetisa brasileira, nascida em Porto Alegre no ano de 1961.

Pedro Cardosopor PEDRO CARDOSO – Para o TechTudo

 

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (28) que o próximo evento F8 será realizado entre os dias 18 e 19 de abril de 2017, em San Jose, Estados Unidos.

Quer saber do que se trata?

Continue lendo […]

 

 

via TechTudo

A Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Canadense de Pediatria afirmam que crianças de 0 a 2 anos não devem ter nenhuma exposição à tecnologia, crianças de 3 a 5 anos devem ser limitadas à uma hora de exposição por dia e crianças e adolescentes de 6 a 18 anos devem ser restritas a duas horas por dia…

 

Continue lendo […]

 

 

via EXAME.com

JOSÉ MENDIOLA ZURIARRAIN

Um blogueiro criou uma lista sempre atualizada com as senhas dos principais aeroportos do planeta.

É uma rotina já bastante comum para os que costumam viajar muito: quando o avião para e a luz que nos manda manter o cinto de segurança apertado se apaga, a primeira coisa que fazemos é ligar o celular. No entanto, depender do roaming pode ser arriscado, especialmente no fim do mês, sendo mais seguro se conectar às várias redes wi-fidos diferentes aeroportos. Bem, será que o aeroporto em questão tem wi-fi? Se sim, será aberto? Conseguirei me conectar? Um blogueiro viajante se propôs a reunir os acessos à internet dos aeroportos do mundo que ia conhecendo e disponibilizou esses dados para quem quiser usá-los…

 

Continue lendo […]

 

 

via El País